MIRITA NANDI

Thursday, September 15, 2005

* MÍNIMOS
(preliminares)
exorcismo
choro, de quatro.
ele macho, lindo, rijo,
exorcizando meus demônios.
doce
o sabor dele
na minha boca.
paraíso
lá vem ele aceso & indomável.
e eu rendida, esquartejada nele.

4 Comments:

  • At 8:36 PM, Blogger Gabrieluz said…

    a pele é uma porta
    que abre passagens pro infinito

    todo toque é uma chave
    pêlo, cheiro e sorriso

    ...

    é bom lêr o q tu escerves

     
  • At 2:59 PM, Anonymous poesía mexicana said…

    Me gusto mucho vuestro sitio, me gustaría que vieras el nuestro de poesía mexicana

     
  • At 4:10 PM, Blogger Meimei Corrêa said…

    Estou seguindo sempre, Mirita Nandi, todas as publicações do meu amado Luiz Alberto.

     
  • At 7:15 AM, Anonymous André Francisco Gil said…

    Mirita que saborosa e descarada essa sua poesia tão pin-up,tão bonita,sensualíssima.Dá vontade de vestí-la como um pijama e aquecer-se todo com ela.Parabéns!

     

Post a Comment

<< Home