MIRITA NANDI

Tuesday, January 24, 2006

DOIS POEMÍNIMOS PARA ELE

SERVIDÃO

ele canta ao sol:
um beijo e me faz santa.

ele sussura na lua:
e morde minha carne nua
de puta (sua).

UBÍQUO

de noite ele é refém de todos os meus cheiros, dotes, lençóis.

de dia, sou eu perseguida por seu beijo bulindo na calcinha.

UM CONVITE:
Conheçam a minha comunidade para ele no Orkut: